O Flight-to-Quality acabou! Entenda.

Fernando Didziakas – Sócio Diretor da Buildings

O Flight-to-Quality, movimento de migração das empresas que foi tão explorado nos últimos anos em escritórios, não existe mais. Melhor dizendo, não com a mesma força e mesmas características. Explicando melhor:

Esse movimento Flight-to-Quality dos últimos anos ficou caracterizado por empresas saindo de edifícios Classe B e C, para ocupar edifícios classe A, pagando o mesmo valor de aluguel, muitas vezes valores até menores e recebendo uma enxurrada de benefícios. Foi, claramente, um movimento OPORTUNÍSTICO.

Agora, veja o gráfico abaixo. É um gráfico da Evolução da Absorção Líquida para os edifícios Classe B. Se você não tem familiaridade com o termo “Absorção Líquida”, traduzindo o gráfico a grosso modo: todos os trimestres que as barras estão negativas, significa que a ocupação em edifícios Classe B estava diminuindo, e toda vez que a barra está positiva, significa que a ocupação está crescendo!

Gráfico da evolução da absorção líquida de edifícios Corporate Classe B na cidade de São Paulo – CRE Tool

Resumo: Diferente do período de 2012 até começo de 2018, onde as absorções são negativas, no final do ano passado e início de 2019, vemos também um crescimento na ocupação dos edifícios Classe B, o que sinaliza que o mercado está crescendo como um todo. O movimento Flight-to-Quality ainda existe, porém não é mais oportunístico, e sim orgânico: empresas ocupando melhor e pagando mais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =