Fernando Didziakas participa de Podcast do ClubeFII

Utilizando como base os dados apresentados no 5° Buildings Exclusive, live aborda o mercado imobiliário corporativo

No dia 13 de junho de 2019, o sócio da Buildings, Fernando Didziakas, participou da gravação do Podcast do ClubeFII, que foi transmitido ao vivo pelo Youtube e está disponível nas principais plataformas digitais. O convite foi feito pelo diretor executivo do ClubeFII, João Pádua, que também mediou a live. Do estúdio, os dois interagiram com o público que acompanhou, ao vivo, a gravação. “Tive a oportunidade de participar do 5º Buildings Exclusive, cujo conteúdo exposto por Fernando e seu time apresentou grande relevância e riqueza de informações atualizadas do mercado imobiliário nas principais regiões do Brasil. Decidi convidá-lo para participar do Clube FII Podcast. Os investidores de FIIs adoraram a qualidade técnica dos insights do Fernando, que explicou tudo de maneira simples. Foi excelente!”, explicou Pádua.

Didziakas começou falando sobre o panorama do último ciclo imobiliário para o mercado de escritórios em São Paulo, que começou equilibrado, com taxa de vacância próxima dos 10% nos anos de 2005 e 2006. Na sequência, ele explicou que durante os anos de 2011 e 2012 vivenciamos um período de taxas de vacância extremamente baixas, abaixo da casa de 5% para os principais mercados, quando a economia brasileira estava em crescimento acelerado e o acesso ao crédito era muito facilitado. “Após esse período, entramos em uma parte do ciclo marcado por grande volume de entregas no mercado de escritórios e também por uma recessão econômica, o que freou a expansão de diversas empresas e fez com que a taxa de vacância chegasse em uma medição recorde de 24,8% para o mercado de edifícios de alto padrão na capital paulista”, completou o sócio da Buildings.

As análises foram feitas de forma mais profunda para o período que engloba os anos de 2017, 2018 e 2019. Como principal característica de 2017, estava o movimento de flight to quality, por meio do qual as empresas mudavam de escritórios classe B e C para escritórios Classe A, com valores de aluguel menores ou iguais. Em 2018, a maior porcentagem das transações era composta por movimentações de empresas que já ocupavam o mercado Classe A e estavam expandindo suas operações, mesmo sem upside de preços. Em 2019, o que foi abordado na live é que as empresas continuam em um processo de expansão, porém, em muitos casos, fechando seus acordos de aluguel com aumento real de preços, o que é visto como um sinal concreto de recuperação.

Sobre o mercado do Rio de Janeiro, o profissional da Buildings pontuou seu otimismo sobre a recuperação, ainda que a cidade tenha sofrido muito mais do que São Paulo. Diversas transações aconteceram no início deste ano na capital carioca, o que traz um novo ar de esperança de que novos investimentos podem surgir. Sobre o mercado de Fundos Imobiliários na cidade, a taxa de vacância continua alta, porém, com perspectivas mais positivas de retomada do que nos últimos anos.

Por fim, sobre o mercado industrial, o sócio da Buildings destacou a grande participação que o segmento possui no mercado de Fundos Imobiliários, sendo que muitos deles investem em galpões monousuários, com contratos atípicos e de longa duração. Trata-se de um perfil que desperta a atenção dos investidores, por serem operações que entregam menor risco de vacância e redução nos dividendos. Também sobre esse setor, Didziakas acrescentou que a atuação e o crescimento das empresas de e-commerce devem promover uma demanda crescente por espaços em galpões logísticos, principalmente nos imóveis que estão próximos à capital paulista, em um raio de 30 km, que poderão oferecer prazos de entrega menores.

Um capítulo à parte foi a divulgação do GAME BUILDINGS, o card game criado pela Buildings que já é um sucesso entre os clientes que já ganharam e que foi sorteado para o público que acompanhou o Podcast ao vivo ou acessou o conteúdo nos dias que seguiram a live.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − cinco =